Transporte por aplicativo em Ribeirão Preto: cidade tem regulamentação própria

Transporte por aplicativo em Ribeirão Preto: cidade tem regulamentação própria

Prazo para adequação das empresas à regulamentação municipal terminou hoje, 10 de outubro.

Por Gustavo Ribeiro – Terminou hoje o prazo que as empresas que oferecem transporte por aplicativo, como Uber e 99, tinham para adequar o serviço às novas demandas da Prefeitura. O decreto que regulamenta a lei que disciplina a atividade no município foi publicado no último dia nove de setembro e dava o prazo de 30 dias para as empresas se adaptarem.

Todas as empresas que desejam explorar o transporte remunerado intermediado por plataformas digitais devem se credenciar na Transerp e pagar uma taxa que vai de R$13 mil a R$47 mil, dependendo da quantidade de parceiros registrados. O credenciamento é valido por um ano e necessita de renovação, com uma taxa que pode passar dos R$20 mil.

Além da taxa de credenciamento, as empresas são condicionadas a repassar 1% do total do lucro mensal à Transerp, sendo 2% se a empresa não possuir sede no município. Junto com estes valores, trimestralmente, a empresa deve disponibilizar um relatório contendo as rotas, distância, origem e destino dos deslocamentos e demais estatísticas sobre as viagens.

Uma das formas em que a Transerp irá fiscalizar será fazendo o pedido do serviço pelo aplicativo, através de um cadastro especial, para que não seja necessário abordagens diretas aos motoristas, além de acompanhar, online, todos os carros ativos em viagens. Os carros cadastrados também deverão portar uma credencial fornecida pela Transerp.

Aos condutores, a Transerp poderá solicitar atestado de antecedentes criminais e as empresas são obrigadas a oferecerem treinamento para que seja emitida a credencial de motorista de transporte individual privado, que deve ser renovada anualmente, pagando-se o valor de R$106,12 à autarquia. Embarques de passageiros ficam proibidos a menos de 50 metros de pontos de táxi e ônibus.

Os usuários poderão registrar reclamações sobre o serviço prestado diretamente na Transerp, mesmo sem haver o registro do protesto no aplicativo, a autarquia terá a liberdade para aplicar multas à empresa e ao condutor. Uso de bermuda, camiseta regata, chinelo, bem como comentários machistas e preconceituosos ou discriminação de qualquer tipo são passíveis de penalidades.

As empresas

Em nota enviada ao Publicast, a 99 diz que a atividade já é regulamentada por legislação federal e o decreto da Prefeitura de Ribeirão Preto conflita com a lei e o entendimento do Supremo Tribunal Federal, porém segue aberta ao diálogo com o poder público para construir soluções que ajudem a melhorar a mobilidade urbana da cidade. A Uber e a Transerp não responderam o contato.

Semana da gestão 4.0

Semana da gestão 4.0

Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto realiza “A semana da gestão 4.0”.

O evento aconteceu entre os dias 9 e 13 de setembro, trazendo aos alunos palestras sobre o tema principal abordado. Entre os assuntos estava a questão da logística reversa.

Durante a semana da gestão 4.0 da Estácio, realizada entre os dias 9 e 13 de setembro, foi ministrada pelo Profº Luís Daniel Pavan, uma palestra com o tema “Logistica Reversa e sua contribuição para o Meio Ambiente”.


A logística reversa é a área da logística empresarial associada a retornos de produtos, reciclagem, substituição de materiais, reutilização de materiais, descartes de resíduos e etc.

Durante a palestra foi citado três etapas básicas da logística reversa na qual o  consumidor devolve o produto ou embalagem ao comerciante/distribuidor; o comerciante/distribuidor remete ao fabricante/importador e o fabricante/importador encaminha para reuso, reciclagem ou descarte adequado.

Para essas etapas existem dois formatos de logística reversa: tanto no pós-venda quanto no pós-consumo.

Na logística reversa pós-venda, o produto em questão retorna a cadeia antes de ter sido usado pelo consumidor ou em casos de pouco uso, seja pela identificação de defeito ou por algum erro no processamento do pedido.

Na logística reversa pós-consumo, o produto em questão foi adquirido, utilizado e descartado pelo consumidor, seja pelo término de sua vida útil ou porque sua validade chegou ao fim, sendo considerado impróprio para o consumo primário.


“ É importante que as pessoas conheçam esse processo básico de logística reversa, principalmente na parte de pós-venda e pós-consumo, pois assim elas passam a ter mais consciência na hora de descartar os materiais, procurando os locais mais adequados para essa ação”, concluiu Pavan.

Dia Mundial da Saúde Mental

Dia Mundial da Saúde Mental

Hoje, 10 de outubro, é comemorado o dia Mundial da Saúde Mental. 

Esse dia visa chamar atenção pública para essa questão e deixar explícito que essa causa é comum a todos os povos de todo o planeta.

No mês passado, as campanhas sobre o “Setembro Amarelo” vieram, mais uma vez, para relembrar a população de que a depressão e outras doenças mentais são um assunto de saúde pública e devem ser respeitadas.

Porém, sabemos que todos os meses pessoas sofrem por causa dessas doenças e precisam de ajuda de profissionais da área.

Nós, alunos e professores da Universidade Estácio de Ribeirão Preto sabemos que muitas vezes a rotina pode não ajudar com a nossa saúde mental, e por isso, queremos estar sempre presentes para ajudar quem for preciso!

Lembrando a todos que aqui na Estácio temos o nosso Plantão Psicológico que é aberto ao público. O plantão funciona às quartas-feiras de manhã (das 8h00 às 10h00) e a noite (das 19h00 às 21h00) e às quintas-feiras somente no período noturno. Não é necessário realizar agendamento, somente comparecer ao local e ser atendido por ordem de chegada. O telefone de contato para mais informações é o (16) 3523-4183.

Não tenha vergonha de procurar ajuda profissional, se preocupe com a sua saúde! 💙

Mindfulness e o manejo da dor são temas de palestra

Mindfulness e o manejo da dor são temas de palestra

Na quinta-feira, 26 de setembro, o curso de Fisioterapia da Estácio de Ribeirão Preto trouxe aos seus alunos e convidados a palestra “Mindfulness e o manejo da dor”. O assunto foi conduzido pela professora Marília Caseiro e a coordenadora Karina Costa Paes.

Promovida pela Liga da dor (Labore), a palestra foi realizada na Estácio, no Teatro principal e abordava o tema do Mindfulness e como essa técnica poderia ajudar não só com dores corporais, mas também com problemas psicológicos.

“Com a correria do dia, estamos cada vez mais afastados de nós mesmos e desatentos, fazendo nossas tarefas no modo automático sem nos darmos conta dos prejuízos causados por esse afastamento, como por exemplo ansiedade, estresse, depressão e até mesmo dores que podem ser amenizados drasticamente pelo Mindfulness”, explicaram as palestrantes.

O Mindfulness é uma meditação com técnicas de origem budista, que busca chegar na atenção plena para o seu corpo mantendo a concentração dentro de si no momento presente. É um tipo de meditação que atua principalmente no cérebro mantendo-o de forma equilibrada com o restante do corpo, controlando a regulação dos hormônios, amenizando o trabalho da glândula responsável pelo estresse, e gerindo também o controle da dor.

Durante a palestra foram realizadas atividades práticas junto com a plateia, além de experimentos e depoimentos com pessoas que praticam a técnica já a algum tempo.

Simpósio de medicina da Estácio aborda tema “Suporte Psicológico na Depressão”

Simpósio de medicina da Estácio aborda tema “Suporte Psicológico na Depressão”

Por Gabriel Viola

No dia 05/09 (quinta-feira), durante o Simpósio de Medicina da Estácio, foi abordado o tema “Suporte Psicológico na Depressão”, pela Doutora Mariana Fortunata Donadon, especialista em terapia cognitiva e comportamental.

Durante a palestra, a especialista falou sobre o transtorno (depressão) e a importância da união dos profissionais durante o processo de recuperação.

“O tratamento conjunto entre o psiquiatra, terapeuta e psicólogo, juntamente com o auxílio da farmacologia, potencializa os efeitos de melhoria do paciente, retardando e até evitando a volta da crise” explicou Mariana.

Setembro Amarelo: alunos de comunicação da Estácio fazem atividade simbólica para marcar as ações sobre o tema

Setembro Amarelo: alunos de comunicação da Estácio fazem atividade simbólica para marcar as ações sobre o tema

Alunos e professores de comunicação promovem encontro para confeccionar laços simbólicos em prol da campanha.

Por Brenda de Oliveira.

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. É neste mês que ações em diferentes esferas sociais buscam promover a divulgação da causa em todo o mundo. A cor amarela, segundo o site do Centro de Valorização da Vida (CVV), representa a vida, a luz e o sol, simbolismo que reflete a proposta da campanha de preservar a vida.

No dia 10 de setembro de 2019, data na qual é comemorado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, foi realizado um encontro entre os alunos que fazem parte dos cursos de comunicação da faculdade Estácio de Ribeirão Preto.

A iniciativa de promover o encontro partiu de um dos alunos do curso que trouxe a idéia de confeccionar pequenos laços na cor amarela, simbolizando a causa durante todo o mês de setembro.

 O suicídio é um assunto complexo, , mas a prevenção é possível. Especialistas comentam que permitir que as pessoas falem sobre seus sentimentos sem receber críticas é um meio de evitar que se pense na morte como solução para as dores e problemas.

Ações durante todo o mês – Durante todo o mês de setembro, várias ações, eventos e palestras foram agendados nas dependências da Estácio em Ribeirão Preto abordando, de forma multidisciplinar, o tema central. Confira os conteúdos produzidos aqui no Blog e também nos Drops e Podcasts.